sábado, 9 de fevereiro de 2019

Tiro preciso


Tiro Preciso (TP), antigamente chamado de Tiro em Visão Primária (TVP). Sua prática, antes de qualquer treino, auxilia na concentração e percepção dos fundamentos do tiro.

Pode ser aplicado ainda como forma de resgatar o policial que está distante do treinamento, para que sinta (ou relembre) o recuo da arma e o estampido do disparo.

Serve também como aquecimento e imersão do policial na prática do tiro que será aplicada a seguir.

Não há consenso sobre a melhor distância a ser usada com policiais que não treinam com frequência. Alguns sugerem iniciar o TP em distâncias menores (5m, 7m, 10m) para que o acerto (pelo menos na área branca) aumente a confiança e a autoestima do atirador. A partir disso, as distâncias poderiam ser aumentadas, considerando o desempenho do policial.

Outros acreditam que iniciar nas distâncias maiores (15m, 20m e 25m) permite que o instrutor avalie melhor os erros comportamentais do policial no momento do disparo, já que um alvo mais distante evidência esses erros de modo mais claro.

Na foto (autor Humberto Wendling):
Munição CBC 9mm NTA, pistola Glock 17, distância de 11 metros (a máxima do estande), tempo nenhum.

Siga no canal do YouTube Humberto Wendling

Acesse www.clubedeautores.com.br e conheça os livros Autodefesa e Sobrevivência Policial.
_______________________________________

PARCEIROS

@espartatatico - Acessórios táticos
@prepnetbr - APH tático e EDC
@ypesportsjf - Artigos esportivos
@siderley_lima_ - Cursos e treinamentos
_______________________________________

#sobrevivenciapolicial
#autodefesa
#eureajo
#instrutor
#defendase
#tirodefesa
#sobrevivenciaurbana
#cienciadaprotecao
#autodefesacontraocrime
#morrernaofazpartedoplano
#policiafederal
#agentesfederais
#operacionais
#armamentoetiro
#treinebastantetreinecerto
#fiqueasalvo
#treinamentopolicial
#humbertowendling
#espartatatico
#prepnetbr

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Três coisas que prejudicam o tiro policial



Quando você controla o recuo da arma (o que não significa impedir que ele ocorra), você melhora a precisão e a velocidade dos tiros, sem causar panes.

Muito do que você faz tem relação com a precisão, que vai um pouco além de acertar na mosca, e com a velocidade, que passa da rapidez entre os disparos.

Isso implica sair duma condição neutra (arma no coldre, por exemplo), alcançar a condição de tiro aceitável e mantê-la até que o agressor tenha sido incapacitado. Você precisa fazer isso antes que o criminoso o faça.

Sua arma deve ser APRESENTADA na linha de visada ou de tiro PRONTA. Ela tem que estar DESTRAVADA e a EMPUNHADURA tem que ser a CORRETA.

Na foto deste post há três inconsistências prejudicando o tiro policial:

1) Cotovelos muito flexionados: eles absorvem parte da energia necessária pra movimentar o ferrolho, podendo resultar numa pane.
2) Empunhadura muito abaixo do eixo do cano com espaço entre a mão e o beavertail: a energia dissipada por esse espaço produz movimento exagerado da arma e pode causar panes. Essas duas inconsistências dificultam os tiros aceitáveis dado o movimento acentuado da arma, prejudicando o "follow through", inclusive.
3) Arma travada apontada para o alvo: a arma deve estar destravada, pois já houve a decisão de apontá-la para o alvo. Com a empunhadura ruim é improvável que o policial consiga acessar a trava de segurança, já que o polegar está longe dessa tecla (inclusive pra mantê-lo "descansando" sobre ela). Ainda que seja apenas uma foto, ela tem potencial para mostrar o que deve ou não deve ser feito.

Siga no canal do YouTube Humberto Wendling

Acesse www.clubedeautores.com.br e conheça os livros Autodefesa e Sobrevivência Policial.
_______________________________________

PARCEIROS

@espartatatico - Acessórios Táticos
@prepnetbr - APH Tático e EDC
@ypesportsjf - Artigos esportivos
_______________________________________

#sobrevivenciapolicial
#autodefesa
#instrutor
#defendase
#tirodefesa
#sobrevivenciaurbana
#cienciadaprotecao
#autodefesacontraocrime
#morrernaofazpartedoplano
#policiafederal
#agentesfederais
#operacionais
#armamentoetiro
#treinebastantetreinecerto
#treinamentopolicial
#humbertowendling

sábado, 29 de dezembro de 2018

E o sistema Safe Action?



O sistema Safe Action da Glock oferece níveis de confiança capazes de excluir uma 2° trava de segurança externa (a 1° e única trava externa está no gatilho). A arma pode ser portada em segurança com um cartucho na câmara. Se o policial precisar usá-la, basta sacar, apontar e pressionar o gatilho. Com o colocação correta do dedo no gatilho, a 1° trava é desarmada naturalmente. Não é preciso "parar" pra liberar uma trava externa no ferrolho.

Numa atividade aonde cada segundo conta e as habilidades motoras se deterioram com rapidez, exigir tal destreza é criar outro grau de risco pro policial. Logo após a decisão de atirar, ele precisa pressionar a trava externa do ferrolho durante o saque e a apresentação, no máximo, sem que isso PREJUDIQUE A EMPUNHADURA.

Se ele terminar a apresentação sem ter destravado a arma, o tempo até o disparo irá aumentar. Se ele esquecer da trava, não vai conseguir atirar, obviamente. O caos vai se instalar e o resultado será previsível.

Contudo, parece mais simples alterar um projeto consagrado do que investir no APERFEIÇOAMENTO CONSTANTE do policial.

Travas externas podem ser uma questão de preferência pessoal, mas servem mais pra iniciantes com pouco controle das regras de segurança e do manejo da arma.

Se o objetivo é evitar disparos acidentais, basta seguir 3 regras: manter o dedo fora do gatilho, se não for atirar; não apontar a arma pra algo que não queira destruir e manter o treinamento e a competência no uso da arma sempre em dia. "Ah...mas essa foi uma requisição do Exercício Americano!" Mas os militares usam fuzis com arma primária. E eles não perdem 350 integrantes todos os anos como nós!

Vale lembrar que a única trava do velho revólver sempre foi o dedo indicador.

Humberto Wendling é Agente Especial, Professor de Armamento e Tiro da Polícia Federal e autor dos livros Autodefesa contra o crime e a violência – um guia para civis e policiais e Sobrevivência Policial – morrer não faz parte do plano.
E-mail: humberto.wendling@gmail.com
Blog: www.comunidadepolicial.blogspot.com
Instagram: @humberto.wendling
YouTube: Humberto Wendling

_______________________________________

PARCEIRO

@espartatatico
_______________________________________

#sobrevivenciapolicial
#autodefesa
#eureajo
#instrutor
#defendase
#tirodefesa
#sobrevivenciaurbana
#cienciadaprotecao
#autodefesacontraocrime
#morrernaofazpartedoplano
#policiafederal
#agentesfederais
#operacionais
#armamentoetiro
#treinebastantetreinecerto
#fiqueasalvo
#treinamentopolicial
#humbertowendling
#espartatatico