sábado, 29 de dezembro de 2018

Coldres ruins e a vida real


O relato não informa o vestuário do policial. Não diz se ele usava calça ou bermuda, se usava cinto ou não. Não descreve a forma como a arma e o coldre estavam presos ao corpo. Então a falha pode ter sido no equipamento ou na forma de prendê-lo.

Mesmo assim, transcrevo o áudio do policial: "Rapaz, aconteceu uma onda comigo em Alagoinhas. Eu vou contar aqui porque é bom contar esses fatos pra gente ficar esperto, né! Analisar os erros e acertos.

Eu ia passando aqui agora, andando pela rua 15 de novembro, na entrada do INSS. Aí tinha umas pessoas sentadas numa banca de acarajé. Dois malas numa Pop vermelha parou pra tomar o celular do pessoal, né! Só que quando eu percebi, eu já tava do lado dos caras, pô! Eles saindo com a moto já...aí botaram o revólver em cima de mim...'passa o celular você também'. Aí na hora, como eu ia andando em direção a eles...eles iam em sentido contrário, eu consegui dar um passo a mais e me coloquei no fundo da moto, não é! Aí o que acontece: saquei e atirei no carona, que foi o que tava armado. Mas aí onde deu merda.

A PORRA do coldre veio junto com a pistola, véio! Nisso que o coldre veio junto com a pistola, não ejetou a munição. Quando fui no gatilho pra dar outro tiro...travou, né! Aí os caras partiram a mil. Não sei se consegui pegar, se consegui acertar o carona. Não deu pra ver.

Agora, se a PORRA do coldre não tivesse vindo junto com a pistola, eu tinha derrubado o que tava armado. E sorte também que eles não atiraram, né...porque minha pistola travou. A desgraça do coldre veio junto quando eu puxei e aí não permitiu que a munição ejetasse." Tratei sobre isso no vídeo "Seu coldre nas redes sociais". Temos muitos produtos nacionais ruins, mas existem outros muito bons. Nos falta ainda variedade, preço e produção em escala. De todo modo, a "fórmula" mais adequada para estar melhor preparado é ter COMPORTAMENTO e EQUIPAMENTO acima da média SEMPRE.


Humberto Wendling é policial, instrutor de armamento e tiro e autor dos livros Autodefesa contra o crime e a violência – um guia para civis e policiais e Sobrevivência Policial – morrer não faz parte do plano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário